|Resenha| Um Rosto Na Noite - Patricia Highsmith (#Livrada2016)

sexta-feira, setembro 09, 2016 0 Comments A+ a-

ESSE LIVRO FAZ PARTE DO DESAFIO LIVRADA 2016. Para conhecer outros livros do Desafio, CLIQUE AQUI .

    Um homem chamado Ralph passeia com Deus (seu cachorro - God, em ingles, é o contrário de Dog) quando encontra uma carteira que recolhe, feliz por ter a oportunidade de mostrar seus princípios através de um gesto tão simples. Ele devolve a carteira com todo o dinheiro que havia, para imensa satisfação e surpresa do proprietário, Jack Sutherland. 
   Jack e a esposa Nathalia vivem próximos a Ralph mas nunca tinham se encontrado antes. Porém, após esse acaso insólito, os caminhos de Ralph e Jack se cruzam ainda muitas vezes. É que, indiretamente através de Ralph, Jack conhece a jovem e carismática Elsie, por quem ele e sua esposa Nathalia acabam se apaixonando. 
   Depois de ler Carol eu estava ansiosa para ler algo mais dessa autora, principalmente os seus livros mais "policiais", suas histórias que fogem do romance que é Carol e que são grande parte de sua obra. Highsmith tem um jeito tão próprio de escrever que eu simplesmente quis ler tudo o que pudesse dessa autora, fosse romance ou não. 
   Pois bem, pode-se dizer que há, nesse livro, uma teia amorosa, do qual todos os personagens participam, de forma ou de outra. Sabe aquele poema do Drummond "João amava Teresa, que amava Raimundo..."? O livro parece seguir essa mesma pegada. A diferença é que todos os personagens principais (e alguns secundários também) amavam única pessoa: Elsie
   A sinopse, que é falha em alguns pontos, acerta quando diz que Elsie é "o centro no qual todos os personagens gravitam". De fato, tudo está ligado a ela, inclusive o tal crime violento que a própria sinopse diz que vai ocorrer em algum ponto. 
   Eu apreciei a leitura desse livro quase que até o final, porque eu gosto demais da escrita dessa autora. O único problema foram as minhas expectativas com relação ao livro, que fizeram com que o desfecho da história fosse um pouco decepcionante. 
   A própria Highsmith costumava rejeitar a categorização de "policial" para os seus romances e isso deveria ter sido um indicativo de que, ao contrário do que capa, título e sinopse parecem sugerir, o livro não é um romance policial. Não há foco na investigação ou na identidade do assassino - o que eu esperava - mas sim nos sentimentos e emoções dos personagens principais com base nos acontecimentos. 
   É por isso que me decepcionei com a história e achei o livro, em alguns momentos, um pouco ingênuo demais para mim. Talvez deveria ter encarado 'Um rosto na Noite' como um romance "normal", sem esperar características de um gênero ou de outro. Ou talvez não devesse ter lido a sinopse. 
   De qualquer forma, o livro ainda rendeu bons momentos e algumas reflexões. A forma levemente irônica e cheia de subtextos com que Highsmith escreve ainda vale a pena a leitura desse livro e de outros da autora (meu próximo dela provavelmente será o mais famoso, "O talentoso Ripley"). 
   Recomendo se você quiser um romance quase que sobre o cotidiano, que mostra relacionamentos complexos e diferentes do tradicional (até mesmo com uma pegada LGBT). Mas leve o livro sem expectativas, como um romance sobre pessoas que se encontram em algum momento de suas vidas.  Como se autora iluminasse a vida dos personagens por um momento, para contar determinada história e depois retirasse essa luz e os personagens seguissem com suas vidas da mesma forma. 
   Gosta de livros assim? Então vá em frente: 'Um rosto na noite' está esgotado (razão pela qual foi incluído no Livrada!) mas é encontrado facilmente na internet em epub ou mobi. 

   Nota 6,5 - o livro é OK mas minhas expectativas frustradas me obrigam a tirar meio ponto. 

|LEIA A SINOPSE DO LIVRO NO SKOOB|

Nascida no interior de SP, formada em Publicidade e Propaganda, sempre gostou de dar palpites sobre filmes, séries, animes, livros e o que mais assistir/ler. Autora do Blog "Resenhas e Outras Cositas Más" (Miss Carbono) e "Coisas de Karol". No Twitter fala de política, séries e da vida (não necessariamente nessa ordem). Siga: @karolro


Olá, seja bem-vindo!

Pode falar o que quiser do filme, livro ou texto - só peço que tome cuidado para não ofender os outros leitores do blog. Nada contra palavrões mas também não vamos exagerar, ok?

Obrigada!